sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Quando tu eras meu - opinião sobre o livro

Pensem em Romeu e Julieta. Agora imaginem que eles viviam no século XXI.
Um Romeu que pratica surf. Uma Julieta estilosa com uma mala e uns óculos quase maiores do que ela. 
Mas agora pensem também numa Julieta menos inocente e adicionem-lhe uma pitada de maldade e desejo de vingança.
 Pois, realmente são detalhes que podem fazer muita diferença, não é?


No livro Quando tu eras meu de Rebecca Serle podem encontrar aquilo que eu descrevi em cima.
"E SE A MAIOR HISTÓRIA DE AMOR DE TODOS OS TEMPOS ESTIVESSE ENGANADA?" é esta questão que está na capa deste livro, assim em letras maiúsculas. Chamou logo a minha atenção quando vi este livro no site da Bertrand e fez-me querer saber mais. A sinopse convenceu-me e finalmente hoje acabei de ler este livro. 
Não é um livro muito grande, comparando com os que já li mas nas suas 252 páginas, acontece muita coisa. Isso podem ter a certeza. Não o achei previsível. A escrita desta autora é simples e muito envolvente. Só não percebo o porquê da palavra "Iá". Percebi que era uma nova forma de escrever o "ya" mas quer dizer nenhuma das palavras existe oficialmente, penso eu. Pode ser um daqueles casos de traduções mal feitas.
 Toda a história é contada do ponto de vista de uma das personagens principais e isso faz com que nos sintamos como se estivessemos ali, a viver tudo aquilo. 
Em relação à comparação desta história com aquela que todos nós conhecemos não sei se realmente acrescenta muita coisa nova, basicamente surge aqui encaixada, mas não é que seja acrescentado algo muito novo mas é só uma visão da mesma, nos tempos de hoje.  Aliás, acho que a intenção da autora não era de recriar a Tragédia de Shakespeare, como num primeiro momento podemos pensar ao ler a sinopse. Porque se era essa a intenção, embora eu não tenha ficado algumas pessoas ficariam desiludidas. 
Esta história não gira só à volta de Romeu (que nesta história passa a ser o Rob) e Julieta e surgem outras personagens importantes o que me agradou. E o final? Bem, esse também me agradou muito ainda que não tenha podido dispensar o meu pacote de lenços.
Não é só mais um Romance, pelo menos eu não achei. É um Romance que diz muito. E eu gosto de livros assim, que transmitam algo que valha a pena ler. Livros que retratem mais do que os dramas de jovens prestes a entrar na vida adulta.
Este é concerteza um livro a reler. Não agora, porque está muito fresco mas tenho mesmo de o voltar a ler. Vai de imediato parar àquela página que tenho aqui no blogue , " TOP LIVROS" e devo dizer que vai saltar logo para segundo lugar. Só não atribuo o 1º lugar, porque não supera o Julieta. Aliás, até hoje nenhum conseguiu e já lá vão quase 3 anos desde que o li. Até vou começar a relê-lo! 

Deixo-vos aqui a sinopse e se vos interessar não hesitem em lê-lo, acho que vão adorar! 

SINOPSE: 

E se a maior história de amor de todos os tempos estivesse enganada?
Todos pensam que Romeu e Julieta foram impotentes face ao seu destino, que ficaram à mercê do amor que nutriam um pelo outro. Não é verdade. Julieta não era nenhuma rapariga doce e dilacerada pelo destino. Ela sabia exactamente o que fazia. O problema é que Shakespeare não. Romeu não pertencia a Julieta; pertencia-me a mim. Devíamos ficar juntos para sempre e teria sido assim se alguém não mo roubasse. Talvez isso pudesse ser evitado. E então talvez ainda estivesse vivo.




«Porque ter planos é ótimo, mas às vezes apercebemo-nos de que nos esquecemos de anotar aquilo que de facto queremos.»

6 comentários:

  1. fiquei com imensa vontade de ler o livro

    ResponderEliminar
  2. Fiquei com interesse no livro e se dizes que a autora escreve dessa forma ainda melhor!

    ResponderEliminar
  3. tenho que ler o livro, agr fiquei curiosa! :)

    ResponderEliminar

Faz barulho *